sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Capitulo 10 (Houve um tempo em que eu me importava Parte II)

Vanessa ao abrir a porta sentiu o corpo tremer e a cabeça girar. Seria possível que mesmo após tanto tempo ainda se sentira vulnerável a sua presença

-Posso entrar?
-Entre... (Atordoada)

Zac saiu da porta e ficou em pé esperando os batimentos cardíacos se acalmarem. Nada havia mudado na casa exceto alguns porta retratos com Paul que ficavam expostos em quadros. Com os olhos marejados segurou um deles e perguntou

-Ele te faz feliz?
-Sim...

Ficaram em silêncio durante um bom tempo.

-Me desculpe eu não devia ter vindo.
-Então por que veio?
-Achei que as coisas seriam diferente...(respondeu olhando-a)

Vanessa respirou fundo e preferiu não adiar o que há tempos a atormentava.

-Estou ouvindo Zachary, você teve tempo o suficiente para entender o que suas ações causaram. Se hoje você ainda não esta pronto, eu não esperarei mais...
- O que quer dizer
-Houve um tempo eu que eu não podia nem te ver, agora posso estar de frente a você que meu coração não sente mais nada. De cabeça erguida eu sai da sua vida. Se não te fiz feliz, perdão porque eu tentei.

Com certeza naquele momento eu senti que estava morrendo. Senti o peito arder e um sufoco tomar conta da garganta que no instante me provocaram lágrimas que se não saíssem me destruiriam por dentro. Senti o calor que emanava do corpo sumir e tive a certeza que pior que isso não ficaria. Estava sem máscaras e defesas e ela percebeu quando segurou meu rosto, me olhou e disse.

-Esta no passado agora, você não tem que ter medo de se abrir comigo. Estou esperando por isso(observando-a que reparei sua postura e feição inabaladas  e depois de um longo período respondi)
-Medo???Eu desejaria tapas, gritos, sermões, tudo, TUDO Vanessa, menos isso. O ódio dói menos, o rancor e a repulsa machucariam menos do que sua atitude (declarei desesperado). Eu não apareci antes não por receio, eu simplesmente não podia te desapontar novamente. Eu tenho nojo do que fiz, tenho vergonha de chegar aqui e tentar explicar o que aconteceu, eu só não quero acordar mais um dia sabendo que magoei uma pessoa que é tudo na minha vida

Vanessa estava sem ar tentando absorver o que tinha ouvido. Já não estava tão confiante, não se sentia preparada para chuta-lo de sua vida como havia ensaiado. Suas emoções estavam como um tsunami, no entanto não conseguia chorar, por mais que a garganta doesse para tal ato. Não consiga sequer encara-lo depois do que ouvirá.

-Vanessa?(se aproximou e a mesma recuo)
-Fique longe de mim (estava tão tremula que não se aguentava em pé, mas não iria ceder)
-Estou pronto para me ajoelhar, me humilhar por você....(ficou calado esperando algum movimento que não ocorreu quando continuou)  eu só não me imaginei fazer o que estaria fazendo agora. Eu entendo você e não forçarei nada ...olha pra mim (tentou chegar mais perto e mesma se encolheu) Por favor (soou tão suplicante como o último suspiro de vida que tinha em sua alma)

Finalmente Vanessa o encarrou e neste instante reparou através do ato Zachary o mesmo retirando o anel de noivado. Ele com o rosto vermelho de lágrima e a mesma petrificada profundamente sem conseguir demonstrar um sentimento se quer.

-Eu quero você feliz(disse alucinado olhando o anel em sua mão) e estou certo de que não sou o homem certo pra isso. Estou deixando-a livre e pedindo, aliais implorando para que você deixei-me levar tudo de ruim que te aconteceu.

- O que??
-Me cobrei muito neste tempo chegar em você e dizer coisas lindas que te fizessem ver o homem apaixonado que sou tentando concertar a burrada que tinha feito.Em toda essa equação a única coisa que não batia era você.
-Continua
-Você é especial demais e real demais para algo clichê. E o que eu não entendia antes hoje eu enxergo: nessa historia não existe o cara mau com intuito de usar a mocinha. Existe o cara que não conseguiu ser sincero com o amor de sua vida e hoje escolheu evoluir e se transformar em homem assumindo o que fez.
-Zachary..(a mesma foi interrompida)
-Por favor não esqueça de mim ta??(pediu como criança e se moveu para saída quando Vanessa o chamou)
-Você me fez feliz e eu considero isso. Só não era pra ser tudo bem?
-Você me perdoa?(Pediu sem nenhuma intenção ou malicia )
-Esta perdoado. E de tudo que você me disse, obrigada.. talvez agora possamos ser felizes

Zachary saiu da casa com o corpo dormente de tantas emoções, estava leve, emocionalmente destruído por talvez contrariar tudo que havia planejado. No entanto é sábio o ditado: Se você a ama deixa-a ir. A maior prova de amor que o mesmo podia dar era a oportunidade de recomeço de ambos e se futuramente fosse pra ser o mesmo estaria transformado não porque ela queria isso, mas sim porque ele estaria convicto de que hoje ele já era outra pessoa e lutaria de todas as formas possíveis para que o mundo visse.
Vanessa em sua casa chorou o que era necessário para um novo recomeço e reconheceu que talvez esse homem fosse o amor de sua vida, mas entendeu que nem sempre são os únicos que podem nos fazer felizes. Entre tudo que passou guardou para si todas as coisas boas do relacionamento e entendeu que tudo que era intenso nunca sairia de si. Assim como aqueles olhos azuis tão intensos...


Um comentário:

  1. Esse final acabou com meu psicológico
    É sério que o Zac assim? Tão fácil?
    Quero Zanessa juntos
    Posta mais
    Xx

    ResponderExcluir

O limite real de um homem termina quando começa a sua imaginação! comente vamos imaginar postagens melhores!!